Judô infantil Brooklin
Judo Brooklin
Judô infantil Brooklin
Judô adulto
Judô infantil Brooklin
Judô zona sul
Judô infantil zona sul
Judô Brooklin
Judô infantil Brooklin
Judô
Judô itaim
11.jpg
Judô infantil zona sul
Judô Campo Belo
Judô infantil Brooklin
Judô zona sul
Judô infantil Brooklin
Judo Brooklin
Judô infantil Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin
Judo Brooklin

JUDÔ

Modalidade Olímpica:


Judô em japonês: caminho suave, ou caminho da suavidade. É um desporto praticado como arte marcial, fundado por Jigoro Kano em 1882. Os seus principais objetivos são fortalecer o físico, a mente e o espírito de forma integrada, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal. O judô foi considerado desporto oficial no Japão nos finais do século XIX e a polícia nipônica introduziram-o nos seus treinos. O primeiro clube judoca na Europa foi o londrino Budokway (1918). 

 

A vestimenta utilizada nessa modalidade é o keikogi (kimono), que no judô recebe o nome de judogi e que, com o cinturão, forma o equipamento necessário à sua prática. O judogi é composto pelo casaco (Uwagui), pela calça (Shitabaki) e também pela faixa (obi). O judogi pode ser branco ou azul, ainda que o azul seja quase apenas utilizado para facilitar as arbitragens em campeonatos oficiais. 

Com milhares de praticantes e federações espalhados pelo mundo, o judô se tornou um dos esportes mais praticados, representando um nicho de mercado fiel e bem definido. Não restringindo seus adeptos a homens com vigor físicos e estendendo seus ensinamentos para mulheres, crianças e idosos, o judô teve um aumento significativo no número de praticantes. 

Sua técnica utiliza basicamente a força e equilíbrio do oponente contra ele. Palavras ditas por mestre Kano para definir a luta: "arte em que se usa ao máximo a força física e espiritual". A vitória, ainda segundo         seu mestre fundador, representa um fortalecimento espiritual

 

 

  • Princípio da máxima eficiência com o mínimo de esforço (seiryoku zen’yo)

  • Princípio da prosperidade e benefícios mútuos (jita kyoei)

  • Princípio da suavidade, ou seja, o melhor uso da energia (ju)

  • Quem teme perder já está vencido.

  • Somente se aproxima da perfeição quem a procura com constância, sabedoria e, sobretudo humildade.

  • Quando verificares com tristeza que não sabes nada, terás feito teu primeiro progresso no aprendizado.

  • Nunca te orgulhes de haver vencido a um adversário, ao que venceste hoje poderá derrotar-te amanhã. A única vitória que perdura é a que se conquista sobre a própria ignorância.

  • O judoca não se aperfeiçoa para lutar, luta para se aperfeiçoar.

  • Conhecer-se é dominar-se, dominar-se é triunfar.

  • O judoca é o que possui inteligência para compreender aquilo que lhe ensinam, paciência para ensinar o que aprendeu aos seus semelhantes e fé para acreditar naquilo que não compreende.

  • Saber cada dia um pouco mais e usá-lo todos os dias para o bem, esse é o caminho dos verdadeiros judocas.

  • Praticar judô é educar a mente a pensar com velocidade e exatidão, bem como o corpo obedecer com justeza. O corpo é uma arma cuja eficiência depende da precisão com que se usa a inteligência.


 

 

Cinco fundamentos

 

  • Shinsei (postura)

Existem dois tipos de postura no judô Shisentai, que é a postura natural do corpo e Jigotai, que é a postura defensiva.

 

  • Shintai (movimentação)

Ayumi-ashi, andando normalmente.Suri-ashi, andando arrastando os pés. Tsugi-ashi (apenas em katas), onde se anda colocando um pé a frente e arrastando o outro, sem ultrapassar o primeiro.

 

  • Tai-sabaki (deslocamento de corpo / tai = corpo; sabaki = deslocamento)

Pode ser: Mai-sabaki (para frente), Ushiro-sabaki (para trás) ou Yoko-sabaki (para os lados)

 

  • Kumi-Kata (pegadas, formas de pegar).

Existem inúmeros tipos de pegadas, sendo apenas proibida a pegada por dentro da manga e por dentro da barra da calça. A pegada pode ser feita no eri (gola), sode (manga) e, desde que haja o desequilíbrio do adversário ou o adversário esteja fazendo a pegada cruzada (manga e gola do mesmo lado), no chitabaki (calça). Pode ser de direita (migui) ou de esquerda (hidari). Variando entre canhotos e destros, embora para algumas projeções se use a pegada de lado contrário ao qual se vai atacar.

 

  • Ukemi (amortecimento de quedas)

Os "rolamentos" são fundamentais paraa segurança do praticante e a física explica: estas técnicas "dissipam" a energia cinética que, se fosse transferida na sua totalidade para os órgãos internos, poderia causar prejuízo à saúde.

JUDÔ

Av. Padre Antônio José dos Santos, 545 -Brooklin, São Paulo, SP 04563-012
Tel: (11)5044-9827 Cel: (11)97327-4520

© 2013 por PEM Tecnology. criado por Pablo Moreira

Atualizado Abril de 2016

TAEKWONDO – MUAY THAIJUDÔ - JIU JITSU – AULA INFANTIL – HIIT PILATESTAE BOXE FUNCIONAL – MUSCULAÇÃO - FISIOTERAPIA